Preço do açúcar subirá com déficits globais em 2020/21 e 2021/22, aponta pesquisa

Consenso da pesquisa é de déficit global de 1,8 milhão toneladas para a temporada 2020/21

  • 23/8/2021 17:34
  • Ester Agroindustrial
  • Ester Agroindustrial

 

O contrato futuro do açúcar bruto deve terminar este ano com um ganho anual de mais de 30%, já que uma perspectiva reduzida para a produção no Brasil ajuda a colocar o mercado global em déficit, apontou uma pesquisa da Reuters com 11 traders e analistas nesta sexta-feira.

Os preços foram vistos 20,5 centavos de dólar por libra-peso ao final do ano, um aumento de 4% em relação ao fechamento de quinta-feira e 32% acima dos níveis no final de 2020, de acordo com a previsão mediana.

As cotações do açúcar branco devem encerrar 2021 em 520 dólares por tonelada, um aumento de 5% em relação ao fechamento de quinta-feira e 24% acima dos níveis do final de 2020.

O consenso da pesquisa é de um déficit global de 1,8 milhão toneladas para a temporada 2020/21, seguido por um déficit de 2,0 milhões de toneladas em 2021/22.

"Acreditamos que a menor produção no Brasil devido à seca e recentes geadas, juntamente com o aumento do consumo global, garantirá que os preços do açúcar permanecerão relativamente altos pelo resto deste ano", disse o analista da Capital Economics, Samuel Burman.

Os participantes da pesquisa tiveram uma previsão mediana de 32,9 milhões de toneladas para a produção de açúcar do Centro-Sul do Brasil em 2021/22, bem abaixo do consenso em uma pesquisa divulgada em fevereiro, de 36,2 milhões, com as perspectivas diminuídas por secas e geadas.

A região teve recorde de produção de açúcar em 2020/21 de 38,46 milhões de toneladas.

"Se a produção de açúcar do Centro-Sul cair abaixo de 31 milhões de toneladas, o mercado de Nova York pode precisar ir para 22 centavos por libra-peso", disse o analista do Grupo Sopex, John Stansfield.

A produção de cana do Centro-Sul foi estimada em 530 milhões de toneladas, com 45,7% da cana usada para produzir açúcar.

A produção de açúcar da Índia deve subir em 2021/22 para 31,5 milhões de toneladas, ante 31 milhões em 2020/21, segundo a previsão mediana da pesquisa.

Nigel Hunt 

 

Fonte: Nova Cana


0 Comentário(s)